quarta-feira, 24 de novembro de 2010

FERROVIA TRANSNORDESTINA COMEÇA A RECEBER OS TRILHOS

A Ferrovia Transnordestina, finalmente, entrou nos trilhos. A instalação dos primeiros trilhos começou no "marco zero", neste Município. Agora, as equipes de trabalho já estão no Sítio "Corredor Comprido", Município de Milagres, a menos de um quilômetro de distância do túnel que passa por baixo da CE-293, que liga Missão Velha a Brejo Santo.

Estão sendo fixados dois tipos de bitola em alguns trechos. Entre Missão Velha e Salgueiro, são três trilhos paralelos. O objetivo é atender às composições de bitolas mais largas. No canteiro de obras, operários da Construtora Aliança, que faz parte do consórcio que executa o projeto, afirmam que estão sendo feitos 500 metros por dia.

A predominar este ritmo, o trecho de 96 km entre Missão Velha (CE) e Salgueiro (PE) será concluído em seis meses. O presidente Lula deixará o cargo em janeiro de 2011 sem inaugurar nenhum trecho da ferrovia, que consta do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Inauguração de obras

Mesmo com o atraso das obras, o presidente Lula prometeu voltar ao Cariri, em companhia do governador Cid Gomes, no próximo dia 10, para inaugurar obras na região, dentre as quais o Hospital Regional do Cariri. Na mesma dada, está programado que o presidente fará um pequeno trajeto em trem adaptado, na parte que já está pronta entre Salgueiro e Missão Velha.

"Ainda tem muitas obras d´artes (pontes e túneis) a serem concluídas. O trabalho final é demorado", afirmou um funcionário que preferiu não se identificar. No canteiro de obras, dizem não ser autorizados a dar entrevista. Cada um dos trilhos, com 24 metros de comprimento, pesa uma tonelada. O transporte é feito pela própria via férrea, em construção, por meio de vagões prancha, que descarregam esses materiais em locais estrategicamente preparados para a instalação definitiva dos trilhos no trecho.

Os mesmos vagões transportam os dormentes até a frente de serviço. Uma vez descarregados, pórticos especiais, também montados sobre trilhos, são mobilizados para o lançamento dos dormentes na via terraplanada. No trecho de 1.200km sob sua responsabilidade, a Construtora Aliança utiliza quatro conjuntos completos de pórticos, cada um deles com capacidade para descarregar 40 dormentes com peso de 360kg.

Após essa etapa, outro equipamento, a posicionadora de grade, entra em operação para a montagem dos trilhos sobre os dormentes. Esse serviço exige que os trilhos sejam "grampeados" aos dormentes, um processo que, na maioria das vezes, é realizado de forma manual. A fase final é a descarga do lastro de brita, também realizada por um equipamento sobre trilhos.

Uma verdadeira montanha de brita foi acumulada no canteiro de obras. Dotado de vagões com gôndolas, a máquina despeja a brita sobre a área dos trilhos e dormentes, preparando o terreno para a fase posterior, feita pela reguladora de lastro. Para isso, a máquina conta com uma lâmina frontal e caixas laterais, utilizadas para acertar os taludes do lastro. Esses dispositivos também removem o excesso de brita e conferem à via o perfil definido em projeto.

A presença dos trens de carga nos sítios cortados pela ferrovia animou os moradores. O agricultor Pedro Crispim de Oliveira que, a princípio, não acreditava no projeto, agora está vendo o trem passar em sua porta, no Sítio Caiçara, a 20km do marco zero. "Está vindo gente de longe para conhecer o trem", diz o vaqueiro Damião da Silva.

Paralelamente, prossegue a terraplanagem do trecho de 50km, ligando Missão Velha e Aurora, rumo ao Porto do Pecém. De acordo com informações da Secretaria da Infraestrutura do Estado do Ceará (Seinfra), o Governo está promovendo as desapropriações necessárias à execução das obras no trecho cearense.

Divisão de trechos

Na execução das desapropriações de imóveis localizados na faixa de domínio, que vai de Missão Velha até o Pecém, em São Gonçalo do Amarante, num total de 527km de extensão, os trechos foram divididos em Missão Velha-Acopiara, Acopiara-Quixadá e Quixadá-São Gonçalo do Amarante (Complexo Industrial e Portuário do Pecém).

Os trabalhos totalizam investimento da ordem de R$ 6 milhões, oriundos de convênio entre o Governo do Estado, mediante a Seinfra, e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Atualmente 197.632km já tiveram a imissão de posse entre Missão Velha e São Gonçalo.

Os dormentes estão sendo transportados em carretas de Salgueiro para Missão Velha de onde são levados para os locais de instalação. Na cidade pernambucana está localizada, segundo o presidente Lula, a maior fábrica de dormentes do mundo em bitola larga, com capacidade para produzir 4,8 mil peças (ou 3 km) por dia e a estimativa é chegar ao fim do ano com 230 mil dormentes finalizados, acelerando a implantação da estrada de ferro.

Investimento

5,4 bilhões de reais estão sendo investidos no projeto de Ferrovia Transnordestina, que promete revolucionar o transporte de carga na região, impulsionando diversos setores da economia.

MAIS INFORMAÇÕES

DNIT
Superintendência Regional do Estado do Ceará
Br 116, Km 6 - Cajazeiras
Fortaleza (CE)
(85) 3295.7377 / 3295.3991

Fonte: Diário do Nordeste



























Nenhum comentário: