quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Juazeiro do Norte-CE: Taxista é assassinado dentro do seu carro com dois tiros na cabeça

Um caso envolto em mistério. O taxista Jordão Pinheiro de Matos, de 26 anos, que residia nas imediações do Atacadão Rio do Peixe (Bairro Planalto) em Juazeiro do Norte, foi assassinado por volta das 11 horas desta quarta-feira dentro de seu próprio veículo. Ele foi alvejado com dois tiros de revólver calibre 38 na cabeça provavelmente efetuados pelo passageiro que viajava no banco detrás. O crime aconteceu na Rua Madre Neli Sobreira já perto da Avenida Humberto Bezerra.

Segundo uma testemunha a Parati de cor branca e placas NVB-8202, inscrição de Juazeiro do Norte, padronizada como taxi, vinha andando bem devagar e parou no meio da rua com todos os vidros fumês fechados. O veículo ficou funcionando e algum tempo depois passou a despertar a curiosidade de populares os quais acionaram a polícia. Com esforço, era possível ver que o motorista estava caído sobre o volante. Somente com a chegada da perícia criminal é que o carro foi aberto.

O perito Antonio Barbosa constatou a execução sumária com dois tiros um pouco atrás na cabeça da vítima. Um taxista colega seu do posto que funciona no Aeroporto Regional do Cariri disse à polícia que tinham ligado para o mesmo por volta das 09h30min para apanhar uns passageiros no Clube dos Comerciários onde acontecia uma festa. Todavia, não há nada de concreto se o crime tem a ver com as duas pessoas que o chamara até o clube. O corpo foi levado para necropsia no Instituo Médico Legal e o caso está sendo investigado pela polícia.

OUTRO TAXISTA – O último taxista assassinado em Juazeiro do Norte foi no dia 15 de março de 2010 data em que tombou morto José Pereira Batista, de 54 anos, o Zequinha da Praça Padre Cícero. Ele foi morto com quatro tiros de revólver efetuados por Damião Cosmo Tenório, de 52, e o seu filho Francisco Sidney de Souza, de 32 anos, residentes na Rua José Nicolau dos Santos, 27 (Bairro Salesianos). Ambos foram presos ainda em flagrante momentos depois e continuam recolhidos à cadeia pública de Juazeiro.



Fonte: Site Miseria

Nenhum comentário: