quarta-feira, 28 de setembro de 2011


Um grupo de professores da rede estadual de ensino do Ceará, em greve há quase dois meses, passou a acampar na sede da Assembleia Legislativa na tarde desta quarta-feira (28), segundo o professor Clésio Mendes, do comando de greve. Os professores iniciaram também uma greve de fome no interior da Assembleia até que a paralisação se encerre
Segundo o presidente do sindicato da categoria (Apeoc), Anízio Melo, a iniciativa não partiu da entidade, mas de um grupo de profissionais. O sindicato pede um plano de cargos e carreiras e o cumprimento da Lei Federal do Piso. Os professores querem que a aplicação do piso atinja todos os integrantes da carreira, sejam profissionais de nível médio, graduados ou pós-graduados.
O líder do Governo na Assembleia, deputado Antônio Carlos (PT), afirma que o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), prometeu não enviar nova tabela de plano de cargos e careiras da categoria, sem que seja negociada com os professores.
“Se eles aceitarem, na segunda-feira já sentam a secretária da educação e a comissão do sindicato e do estado para organizar o novo plano de cargos e salários”, afirma. A partir de então, segundo o deputado, o grupo tem 30 dias para elaborar o novo plano.
O Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) concedeu no dia 26 de agosto uma liminar que determina a suspensão da greve e o retorno das atividades com multa diária de R$ 10.000,00 para o sindicato, caso a decisão não fosse cumprida.

Fonte: G1 CE

Nenhum comentário: