segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Em PE, fórum traça meta de redução de 6,7% em acidentes de moto


Pernambuco tem como meta terminar o ano de 2012 com uma redução de 6,7% na quantidade de mortes causadas por acidentes de moto. A decisão foi anunciada durante o Fórum de Mobilização para Prevenção de Acidentes de Moto em Pernambuco, que reuniu, nesta segunda-feira (28), no Centro de Convenções, dezenove instituições, com representantes da área de saúde, Detran e prefeituras. As instituições formaram um comitê de prevenção.
Os números apresentados durante o evento mostraram que a quantidade de mortes vem crescendo ano a ano. Em 2010, 602 pessoas morreram em acidentes de moto, das quais 89% eram homens. Das vítimas, 65% tinham entre 20 e 39 anos. Os principais hospitais do Recife e de Caruaru, no Agreste, atenderam 3225 pacientes graves. Cada um custou cerca de R$ 1 milhão de reais para o Governo de Pernambuco, incluindo o socorro, atendimento médico, recuperação e benefícios da previdência.
Os participantes do Fórum foram incentivados a fazer fiscalização sem concessões, com uso do auto de infração eletrônico - multa registrada instantaneamente no banco de dados do Detran. “Vai ter um acréscimo no contingente de agentes nos batalhões de polícia. Realizaremos a capacitação desses agentes e o incentivo para os municípios assumirem o trânsito”, explica Sérgio Lins, diretor de fiscalização do Detran.
Na área de Saúde, a secretaria estadual anunciou que vai equipar os hospitais, inclusive do interior, com gente qualificada, tecnologia e estrutura física adequada, além de integrar melhor o Samu, Corpo de Bombeiros, policlínicas e as Unidades de Pronto Atendimento (Upas). De acordo com o secretário de Saúde Estadual, Antônio Carlos Figueira, o momento é de mobilização. “A partir de agora toda regional de saúde vai ter o seu comitê específico, que vai interagir com várias secretarias do estado”, afirma.
Campanhas de educação envolvendo trabalhadores de moto, cursos para mototaxistas, motofretistas, estudantes de colégios e faculdades também estão na programação. Uma das providências em destaque é o envolvimento dos municípios no trabalho. O representante da associação municipalista, Jadiel Braga, diz que os prefeitos têm consciência do problema. “Nós vamos participar dessa campanha e progredir com certeza, fazendo o número diminuir”, diz.
O coordenador do Comitê de Prevenção dos Acidentes de Moto, João Veiga, explicou como vai ser a contagem dos mortos, a partir de 2012. “Regulamentação do trânsito é uma obrigação do município. Não vão morrer mais pernambucos. A gente vai subdividir pelos 186 municípios”, explica.
Fonte: g1pe
Foto: Ilustrativa

Nenhum comentário: