sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Com chuvas e dique rompido, número de pessoas fora de casa aumenta em 10 mil no Rio

O rompimento de um dique na cidade de Campos de Goytacazes, no norte do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (5), fez subir o número de pessoas fora de casa nas regiões norte e nordeste do Estado --as mais afetadas pelas chuvas. Outras cidades também registraram aumento no número de pessoas afetadas.
De acordo com o novo boletim divulgado pelo governo do Rio, já são mais de 34 mil pessoas desalojadas (na casa de parentes ou amigos) e desabrigadas (em abrigos públicos) na região. Ontem, esse número era de cerca de 24 mil.

Continuam em situação de emergência seis municípios: Laje do Muriaé, Santo Antônio de Pádua, Itaperuna, Italva, Cardoso Moreira e Miracema. Campos de Goytacazes ainda não decretou o estado de emergência.
Na cidade de Itaperuna, os desalojados subiram de 5.000 para 7.000 e os desabrigados, que eram 60, chegam a 120. Em Italva, o número de desalojados aumentou: de 500 ontem para 6.000 hoje; os desabrigados continuam sendo 90.
Aumentam o número de afetados as cidade de Campos de Goytacazes --que tem cerca de 3.000 desalojados e 592 pessoas desabrigadas-- e São Fidélis, com 283 desalojados e 52, desabrigados. As duas cidades foram incluídas na lista hoje.
Santo Antônio de Pádua, que tinha 12 mil desalojados e 1.200 desabrigados ontem, registra hoje o mesmo número de desalojados, mas contabiliza 300 desabrigados. Já em Laje de Muriaé, os números são os mesmos: 2.500 desalojados e 100 desabrigados --a cidade contabiliza um morto.
No município de Aperibé, a situação melhorou: eram 1.800 desalojados e 60 desabrigados ontem, e agora são 600 desalojados e apenas nove desabrigados. Cambuci continua com 310 desalojados e 80 desabrigados.
Em Cardoso Moreira, que tem 90% de sua área alagada, segundo o secretário municipal de Defesa Civil, Juarez Noé, os números continuam parecidos com os de ontem: são 1.235  pessoas desalojadas e outras 619, desabrigadas.

Fonte: uol.com.br

Nenhum comentário: