quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Polícia domina rebelião com três mortes em unidade de jovens em PE

A Polícia Militar de Pernambuco dominou uma rebelião em uma unidade para menores infratores em Cabo de Santo Agostinho, na região metropolitana do Recife. Três jovens morreram.
Nesta quarta-feira (11), o batalhão de choque invadiu pela segunda vez a unidade da fundação de atendimento sócio-educativo para menores infratores no Cabo de Santo Agostinho.
Os internos destruíram móveis e se armaram com pedaços de madeira. Três deles conseguiram fugir e entraram na mata. Houve perseguição policial e dois foram recapturados.
Parentes tinham a esperança de conseguir entrar, porque era dia de visita. A rebelião começou na terça-feira à noite. O batalhão de choque tentou assumir o controle depois que internos assassinaram três jovens.
Os internos suspeitos de envolvimento nos homicídios são maiores de idade e foram levados para um presídio. Só no fim da tarde a situação foi controlada na unidade.
Dos 16 jovens que ficaram feridos, um continua internado. A direção da Funase (Fundação de Atendimento Socioeducativo) afirma que a principal causa da rebelião é a insatisfação dos internos com a troca de diretores ocorrida em novembro.
O antigo diretor foi afastado do cargo por determinação da Justiça, depois de ter sido acusado pelo Ministério Público de maus tratos aos jovens. “Tudo começou na hora em que a casa foi fragilizada, porque esse diretor que estava lá há quatro anos sem nenhuma ocorrência de algum tipo de irregularidade”, diz Alberto Melo do Nascimento, diretor-presidente da Funase.

Fonte: Jornal da Globo

Nenhum comentário: