terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Dilma visita obras da Transposição do Rio São Francisco e da Transnordestina.

A presidente Dilma Rousseff (PT) vai conferir amanhã o andamento das obras da Transposição do Rio São Francisco e da Transnordestina. O roteiro das visitas prevê uma agenda apertada em Pernambuco e no Ceará, mas que dará à petista condições de ver de perto, no caso da transposição, um projeto que foi idealizado para ser concluído em 2010, ainda na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ao contrário disso, o cronograma está atrasado e virou alvo de críticas, principalmente por parte da oposição. A presença de Dilma em Pernambuco, aliás, será emblemática para o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), a quem caberá a responsabilidade de acelerar as obras da transposição.

A primeira parada da presidente será em Floresta, onde irá visitar o canteiro de obras da Transposição do Rio São Francisco, no trecho localizado no BR-316, quilômetro 345. Em seguida, a comitiva presidencial fará outra inspeção do projeto no município de Cabrobó. Também está incluída na agenda uma visita ao trecho da transposição em Mauriti, no Ceará, estado comandado pelo socialista Cid Gomes. Dilma Rousseff irá pernoitar em Juazeiro do Norte (CE). Nesta cidade, à tarde, ela irá participar de uma reunião com empresários e deverá conceder uma entrevista coletiva à imprensa.
Na quinta-feira, a presidente irá iniciar a maratona de trabalho em Missão Velha (CE), a partir das 9h30, visitando o canteiro de obras da Transnordestina. Também estão no roteiro os municípios pernambucanos de São José do Belmonte e Salgueiro. Neste último, a petista repete a programação do dia anterior. Ela irá conversar com empresários e com os jornalistas sobre o projeto. A informação da assessoria do Palácio do Planalto é de que não haverá palanques nas cidades e que a presidente só deverá falar nas coletivas à imprensa programadas para Juazeiro do Norte e Salgueiro.
Ontem, a expectativa era sobre a confirmação da agenda da presidente no interior do Ceará e de Pernambuco. As especulações sobre a possibilidade de cancelamento da visita surgiram após a divulgação de um mal-estar sofrido por dona Dilma Jane, mãe da presidente.
A indefinição sobre a visita também deixou os políticos na expectativa. Os senadores Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro Neto (PTB) colocaram o compromisso em suas respectivas agendas, mas, ontem, aguardavam a confirmação oficial do Palácio do Planalto. Já o deputado federal e ex-prefeito do Recife João Paulo (PT) decidiu não acompanhar a agenda presidencial, em razão de suas atividades parlamentares em Brasília. A assessoria do governador Eduardo Campos (PSB) também esperava o sinal verde da Presidência da República para divulgar informações sobre os eventos.

Nenhum comentário: