domingo, 26 de fevereiro de 2012

SEGURANÇA PÚBLICA: Mais armas de fogo apreendidas

Em menos de 60 dias de 2012, a Polícia Militar já realizou a apreensão de aproximadamente 700 armas de fogo em todo o estado, graças ao incremento nas operações realizadas por patrulhas do Ronda do Quarteirão, do Policiamento Ostensivo Geral (POG) e das unidades especiais como o Raio (Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas), Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) e do Batalhão de Policia de Choque (BpChoque).
"No ano passado, apreendemos 5.039 armas de fogo. Hoje (na última sexta-feira, 24), já estamos com um total de 686 armas. Se este ritmo continuar, certamente no fim deste ano teremos chegado a um aumento de até 40 por cento a mais que em 2011 e estaremos com, pelo menos, sete mil armas de fogo apreendidas em todo o Ceará", disse à Reportagem o comandante-geral da PM, coronel Werisleik Ponte Matias.
Áreas ´alvo´
Em Fortaleza, segundo o comandante-geral, diariamente o Comando do Policiamento da Capital (CPC) determina a realização de operações de ocupação nas áreas consideradas de maior potencial de crimes, onde o tráfico de entorpecentes insiste em determinar as chamadas execuções sumárias causadas por dívidas contraídas por usuários de drogas junto aos traficantes.

Prova disso, ocorreu na última quarta-feira, logo após o Carnaval, quando uma operação conjunta das polícias Civil e Militar resultou na apreensão de quatro pistolas, um revólver e uma escopeta calibre 12 na Favela da Villejack, uma ocupação existente na Barra do Ceará.

E ali registra-se um intenso tráfico de drogas. Consequentemente, os assassinatos também são frequentes. Como o que ocorreu na noite do último dia 16, quando um grupo de desconhecidos, ocupantes de um Gol prata, chegou naquele local e descarregou suas armas (pistolas de calibre Ponto 40, de uso exclusivo da Polícia). Três pessoas foram baleadas e duas delas acabaram morrendo, sendo identificadas como Francisco Erialdo Castelo Branco Barros e José Diego Rodrigues Jacaúna.

Durante a operação, desencadeada pela equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP), Departamento de Polícia Especializada (DPE) e pela Força Tática de Apoio (FTA) da 3ª Companhia do 5º BPM (Pirambu), os policiais identificaram os locais onde traficantes de drogas escondiam os entorpecentes, armas, munição, colete a prova de bala, dinheiro, objetos trocados por drogas e também motocicletas roubadas na Capital.

Armas
Assim como na Barra do Ceará, a Polícia, através de seus Serviços de Inteligência, já mapeou e intensificou as operações ostensivas nas seguintes áreas da Capital, Vila Velha, Messejana, Vicente Pinzón, Praia do Futuro, Bom Jardim, Messejana, Planalto Ayrton Senna, Rosalina, Riacho Dose, Jangurussu, Parque Santa Maria, Barroso, Castelão, Álvaro Weyne e outros bairros e comunidades onde os crimes ocorrem com maior incidência.

"Cada arma que tiramos das mãos de marginais é um passo a mais que damos no sentido de reduzir os índices de crimes", alerta o comandante da PM.

FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA


Fonte: DN

Nenhum comentário: