segunda-feira, 26 de março de 2012

CEARÁ: Forças especiais da Polícia Militar ganharão reforços contra o crime

A ação exitosa da Polícia Militar durante o cerco aos assaltantes na agência do Bradesco, na semana passada, nesta Capital, decorreu do intenso treinamento que a tropa vem recebendo e do incremento do policiamento nas ruas da Grande Fortaleza.

Esta é a avaliação do secretário da Segurança Pública e Defesa S
ocial, coronel PM Francisco Bezerra em entrevista, ao Diário do Nordeste, na noite de terça-feira passada, logo após o fim do episódio, que culminou na desarticulação da quadrilha.

Reforços
Bezerra aproveitou e anunciou que as tropas especiais da PM serão reforçadas nos próximos meses, entre elas o Grupo Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio) e o Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque), considerados grupos de elite da Corporação militar.

Cem novas motocicletas já foram compradas pelo Governo do Estado para aumentar a frota do Raio. Com o aumento do efetivo e a ampliação do seu campo de atuação, o Grupo - líder nas apreensões de armas de fogo na Grande Fortaleza - terá maiores condições de enfrentamento direto ao crime organizado.

Já nas próximas semanas, a SSPDS também deverá lançar, oficialmente, a implantação do mais novo grupo de elite da PM.

Trata-se do Comando Tático Rural, o Cotar, que será o responsável pelo enfrentamento aos criminosos no Interior do Estado, principalmente as quadrilhas responsáveis pelos ataques a bancos, postos dos Correios, roubos de cargas e assaltos a ônibus nas estradas estaduais.

O Cotar já está com seu efetivo pronto. Os policiais, oriundos todos das demais unidades integrantes do BpChoque, passaram por um intenso treinamento durante semanas na Academia Geral da Segurança Pública do Estado, inclusive em ações táticas com o emprego de helicópteros da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer).

Catarina
Mesmo ainda não tendo sido lançado oficialmente, o grupo já deu mostras de sua eficiência, quando, localizou e prendeu um grupo de bandidos que assaltou a agência do Banco do Brasil da cidade de Catarina, na Região dos Inhamuns (398Km de Fortaleza). Uma operação conjunta, sob a chefia direta do comandante do Policiamento do Interior (CPI), coronel PM Gomes Filho, resultou na prisão de seis acusados do crime. Outros quatro foram mortos durante um confronto na zona rural do Município de Acopiara (345Km da Capital).

O reforço do efetivo policial no Interior cearense foi determinado pelo secretário da Segurança diante da repetição de ataques a bancos e, alguns deles, com cidades sitiadas e explosão de caixas com uso de dinamite. Em Catarina, os criminosos mataram um policial militar.


Grupo Raio vira batalhão e terá seu efetivo aumentado
Agora é pra valer. O Grupo Raio (Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas), campeão nas apreensões de armas de fogo na Grande Fortaleza, e de reconhecidas simpatia e aprovação da população, passou a ser um batalhão, integrante do corpo funcional da Polícia Militar do Estado do Ceará e uma das unidades de elite da corporação.

Com um efetivo previsto para 400 homens, atualmente são cerca de 280, o BpRaio ganhará, nos próximos meses, uma frota nova de 100 potentes motos (já compradas pelo Governo do Estado), e a intenção do Comando-Geral é intensificar as ações de enfrentamento ao crime, principalmente nas áreas consideradas de maior incidência de delitos, como o Bom Jardim, Messejana, Vila Velha, Genibaú, Vicente Pinzón, Vila Velha; e o distrito de Pajuçara, em Maracanaú.

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Werisleik Ponte Matias, o BpRaio formará um efetivo de reserva, assim como o Batalhão de Polícia de Choque. Os policiais militares interessados em ingressar nas duas unidades terão que fazer cursos específicos e aguardar a convocação.

Critérios
O comandante explica que para pertencer aos quadros do BpRaio e do BpChoque, os PMs serão selecionados com base em vários critérios, entre eles, o de ter uma boa conduta.

"O policial tem que estar, no mínimo, há três anos na Polícia Militar, estar no comportamento pelo menos bom, não responder a nenhum processo disciplinar, administrativo ou penal e, ainda, fazer os cursos específicos, seja do Raio ou do Choque. Depois, aguardará ser convocado", assinala o oficial.

Já o efetivo previsto do Batalhão de Polícia de Choque é de 680 homens. A unidade especial é, atualmente, composta por cinco companhias. São elas, o Comando Tático Motorizado (Cotam), Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), Controle de Distúrbios Civis (CDC), Rondas com Cães (Roca) e, agora, o Comando Tático Rural (Cotar).

Diário do Nordeste

Nenhum comentário: