quarta-feira, 7 de março de 2012

Deputado Ely Aguiar denuncia situação do canal do rio Granjeiro no Crato



O deputado Ely Aguiar (PSDC) denunciou, nesta quarta-feira (07/03), a destruição das obras de reconstrução do canal do rio Granjeiro, no Crato, ocorrida nesta semana. Segundo o deputado, houve descaso por parte das autoridades e a tragédia naquele município já estava anunciada. “O Poder Público não agiu e, com a chuva de 92 milímetros no município, o canal rompeu novamente”, comentou.
Conforme ele, a população é a mais prejudicada. “O pessoal já perdeu documentos, objetos pessoais, televisão e móveis, com o rompimento do canal. Muitas pessoas morreram”, disse. Ele ressaltou que, em função disso, a imagem do governador perante o povo do Crato está muito desgastada. “Hoje haverá uma grande manifestação na cidade, para reivindicar uma solução”, afirmou.
Ely explicou que, quando o canal rompeu no inverno passado, o vice-governador Domingos Filho (PSB) esteve em Brasília. Acompanhado de deputados estaduais foi negociar recursos junto ao Ministério da Integração Nacional para obra de reconstrução do canal. “Foram liberados R$ 4 milhões para obra. Contudo, só foi concluída a primeira parte dos serviços, no valor de R$ 2,5 milhões, porque empresas não quiseram concorrer ao processo licitatório. A segunda etapa seria no valor de apenas R$ 1,5 milhão”, relatou.
Para o deputado, “o Estado poderia ter colocado mais R$ 3 milhões de contrapartida e ter feito um novo canal”.  Ely salientou que, hoje estão fazendo uma grande obra de revitalização das praças do Crato, no valor de R$ 6 milhões. “Mas a obra mais importante para a cidade seria a do canal”, pontuou.
Em aparte, o deputado Sineval Roque (PSB) disse que a população do Crato está ansiosa para resolver o problema do rompimento do rio Granjeiro.  Sineval defendeu o Governo do Estado, salientando que “o governador Cid Gomes, por ser zeloso, preferiu fazer a obra em duas etapas e em sistema de pregão”.
Já o deputado Fernando Hugo (PSDB) afirmou que houve, por parte do Governo, “pirraça pessoal e política aplicada diretamente na reforma do canal do rio Granjeiro”. Conforme ele, “dava para saber que, na primeira chuva, seria uma desgraça”, disse. O deputado Roberto Mesquita (PV) concordou com Fernando Hugo. Ele acrescentou que, para algumas obras emergenciais, está prevista a dispensa de licitação. “Durante o último inverno, foi decretado estado de emergência naquela cidade”, disse.
A deputada Eliane Novais (PSB) ressaltou que “é preciso fiscalizar a qualidade das obras públicas não só do Ceará, mas também do Brasil”.  Para o deputado Moésio Loiola (PSD), “qualquer obra tem que ser bem feita”, e o Governo do Estado “deverá entrara para história com uma solução definitiva para este caso”.

Fonte: Assembléia lesgislativa
Foto: Paulo Rocha

Nenhum comentário: