sábado, 31 de março de 2012

Salgueiro - PE: Policia Federal apreende alimentos destinados ao MST em mãos de receptadores

Policiais federais da Delegacia de Polícia Federal em Salgueiro/PE, descobriram na tarde do dia (27) do corrente, um desvio de alimentos destinados ao Movimento dos Sem Terra nas cidades de Ibimirim/PE e Petrolândia/PE. No dia 26 do mês em curso, a Polícia Federal recebeu a informação de que vários fardos de arroz, adquiridos pelo Governo Federal através do Incra – Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária e da CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento, estavam sendo comercializados indevidamente em mercadinhos da cidade de Tacaratu/PE.
Inicialmente, os policiais pensaram se tratar de desvio de alimentos que seriam destinados à Funai, já que em Tacaratu/PE existe a Terra Indígena Pankararu, entretanto, após a fiscalização, constatou-se que os alimentos seriam destinados às famílias acampadas e assentadas integrantes do MST em Ibimirim/PE.

A ação resultou na prisão em flagrante de Leandro Rodrigues de Oliveira, por receptação qualificada (Art. 180, § 6° do CPB) e no indiciamento de duas lideranças do MST da Brigada de Ibimirim/PE, João de Deus Rodrigues e Marilene Antônia Dos Santos, por apropriação indébita qualificada (Art. 168, § 1°, III, do CPB). 
Na residência de Leandro, no município de Petrolândia/PE, foram encontrados quase 900 kg de arroz e fardos de flocos de milho, sendo que mais de quatrocentos quilos de arroz já tinham sido vendidos por ele a um intermediário em Tacaratu/PE, que revendeu parte dos produtos para três mercadinhos do município. 

Os comerciantes foram ouvidos e liberados, pois não foram colhidos indícios de participação no crime, já que não havia identificação do Governo Federal nas embalagens dos alimentos e o preço da compra estava dentro da média do mercado, afastando a hipótese de receptação culposa.



Fonte: Site Miséria


João de Deus, que é pai de Leandro, negou ser o responsável pela distribuição dos alimentos nos assentamentos, apesar de ser o articulador político da brigada do MST em Ibimirim/PE. Já Marilene, que integra a coordenação de base da brigada, confessou que tinha conhecimento e que consentiu com a "doação" dos alimentos para Leandro, que sequer integra qualquer dos acampamentos ou assentamentos do MST no município de Ibimirim/PE. 

João de Deus e Marilene alegaram em suas defesas falaram que não sabiam que Leandro estava vendendo os alimentos, pois a prática não é permitida pelo MST muito menos pelos órgãos federais. Entretanto, reconheceram que é prática a distribuição dos alimentos excedentes (o que sobra após a distribuição de apenas uma cesta básica a cada família) é distribuída entre os militantes do movimento.

Um inquérito policial foi instaurado para apurar o caso e a Justiça Federal será acionada pela Delegacia de Polícia Federal em Salgueiro/PE para autorizar a doação dos alimentos apreendidos a instituições de caridade.

Nenhum comentário: