domingo, 15 de abril de 2012

Acusados de canibalismo produziram filme caseiro de terror, diz jornal


Rio -  Dois dos três acusados de assassinar, esquartejar e comer a carne das próprias vítimas, caso que chocou os moradores do interior do Pernambuco e ganhou notoriedade nacional na última semana, chegaram a realizar um filme caseiro de terror com cenas de homicídio e canibalismo, informou neste domingo o jornal "Folha de S. Paulo".
O ator, escritor, músico e professor de artes marciais Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, de 51 anos, e sua esposa Isabel Cristina Pires da Silveira, de 50, foram presos esta semana em Garanhuns, cidade situada a 235 quilômetros de Recife. O mesmo casal também é apontado como autores do filme caseiro "Espírito", de 53 minutos. A produção, onde ambos os protagonistas aparecem mais jovens, narra a história de "Hellen", uma mulher atormentada pelo espírito do marido, um ator chamado "Emanuel Silveira", informou o jornal "Folha de S. Paulo".
De acordo com o jornal, ainda não existe a confirmação se as cenas gravadas são reais e também quando foi produzido o filme, que está em mãos das autoridades que averiguam os crimes. O casal e uma mulher de 25 anos, amante do marido e que vivia com eles, disseram à Polícia que chegaram a consumir parte da carne de suas vítimas, que também foi usada para rechear as empadas que uma das acusadas vendia na cidade.
Além de terem confessados os crimes, os três afirmaram que pertenciam a uma seita e que também recebiam ordens de uma "voz" para eliminar as mulheres consideradas "más". Os homicídios, o canibalismo e as práticas relacionadas à seita foram confirmadas em todos os interrogatórios em que os três acusados foram submetidos. A Polícia encontrou os restos mortais de duas mulheres no quintal da residência onde viviam os acusados, a mesma que foi incendiada na última quinta-feira pelos vizinhos que não se conformavam com a barbaridade do caso.
As autoridades suspeitam que uma menina de cinco anos que vivia com os acusados seja filha de uma das vítimas do trio, a jovem chamada Jessica Camila da Silva Pereira - dada como desaparecida em 2008, quando tinha 17 anos. Jorge Beltrão Negromonte da Silveira começou a ser investigado depois de registrar em cartório seu livro escrito em 2009, intitulado "Revelações de um Esquizofrênico". No livro, o acusado detalha todas as atividades de sua suposta seita.
A suposta morte da jovem desaparecida na cidade de Olinda, onde os acusados já viveram, é relatada de maneira detalhada neste livro, que chega a citar o próprio nome da vítima. Além dos crimes já confessados, a Polícia investiga a participação do trio em pelo menos outros cinco homicídios ocorridos em Pernambuco.

Fonte:odia online.com

Nenhum comentário: