sábado, 28 de abril de 2012

Ceará deve receber mais de R$ 199 milhões para combater a seca


Em decorrência da estiagem no Ceará, um convênio foi firmado na manhã desta sexta-feira, 27, para a construção sistemas de abastecimento de água na zona rural do Estado. O valor do investimento no contrato é de R$ 199,9 milhões. O fato aconteceu durante a 14ª reunião do Conselho Deliberativo da Sudene (Condel), em Recife (PE) e o convênio foi assinado pelo governador Cid Gomes. Nesta semana, a presidente Dilma Rousseff anunciou medidas para combater os efeitos da seca no Nordeste do País.


A princípio, haverá uma linha de crédito emergencial de R$ 1 bilhão do Fundo de Financiamento do Nordeste( FNE) para atendimento empresas e empreendedores atingidos pela escassez de água. A linha especial estende-se aos agricultores familiares e produtores rurais de maior porte. Na ocasião, também foram criados o Comitê Integrado de Combate à Seca e os Comitês Estaduais de Combate à Seca.


Para atender às demandas da seca no País, foram assinados convênios e a criação do comitê Gestor do Programa Água para Todos. Para o Ceará, estão inclusos, 14.228 cisternas de polietileno e 1.500 sistemas de abastecimento de água.


Nordeste receberá R$ 2,7 bilhões contra efeitos da seca
O Governo Federal pretende minimizar efeitos da estiagem no Nordeste por meio da concessão de crédito extraordinário para medidas como o seguro a pequenos produtores, a expansão da rede de abastecimento hídrico, a antecipação dos recursos do Programa Água para Todos e a recuperação de poços artesianos.


Entre liberação de créditos e linhas especiais, os investimentos somam cerca de R$ 2,7 bilhões. O anúncio foi feito ontem, em Aracaju (SE), durante a visita da presidente Dilma Rousseff a governadores nordestinos.


Serão enviadas ao Congresso quatro medidas provisórias a fim de que haja mais liberação de recursos para a região. A primeira medida será para a abertura de crédito extraordinário de cerca de R$ 200 milhões a pequenos produtores fora do Programa Garantia Safra, que paga aos agricultores prejudicados pela estiagem R$ 680, valor parcelado em cinco vezes.





Redação O POVO Online 


Foto Ilustrativa

Nenhum comentário: