quinta-feira, 12 de abril de 2012

Trabalhador é agredido durante protesto de operários da Construção Civil


Um trabalhador foi agredido na manhã desta quinta-feira (12) durante uma manifestação de operários da Construção Civil, em um canteiro de obras entre as avenidas Engenheiro Santana Junior e Padre Antônio Tomás em Fortaleza.
O ato aconteceu quando dois homens que trabalhavam no canteiro tentaram impedir que operários que participavam da passeata quebrassem equipamentos de um canteiro de obras. O funcionário, Eritiene Henrique foi cercado por vários trabalhadores e espancado.
Em resposta ao ato, o Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado o Ceará enviou uma nota de repúdio ao ocorrido na manhã desta quinta-feira.

Fonte: DN
Confira nota na íntegra 
O Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Estado do Ceará repudia a histórica postura de violência do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil da Região Metropolitana de Fortaleza (STICCRMF), que promove agressões físicas aos trabalhadores das obras e invasões de canteiros, com depredação de bens materiais. Atos de vandalismo em nada contribuem para um entendimento entre as partes, que possuem o mesmo objetivo: um justo acordo sobre o dissídio coletivo da categoria.
O Sinduscon-CE também presta solidariedade ao operário Etiniene Henrique, vítima da violência praticada hoje, dia 12, durante ato comandado pela diretoria do Sindicato dos Trabalhadores.
Informamos que as negociações ainda estão em andamento, tendo Sinduscon-CE participado de todas as reuniões acordadas na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE). O próximo encontro está marcado para sexta-feira, dia 13 de abril.
Durante as negociações, as empresas da construção civil já fizeram proposta de reajuste no piso de 8,57% e de 7% no auxilio alimentação, valor superior à inflação, uma vez que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) teve variação de 5,47% em 2012.

Nenhum comentário: