sábado, 5 de maio de 2012

Governador Eduardo Campos decreta situação de emergência em todo o Sertão de PE




O governo de Pernambuco decretou, nesta sexta-feira (4), que todos os 56 municípios do Sertão do estado foram afetados pela estiagem e estão em situação de emergência. Entre essas cidades, 38 já constavam na lista reconhecida pelo governo federal, divulgada nesta manhã, que é completada com mais 11 municípios do Agreste, num total de 49.


De acordo com o capitão Leonardo Rodrigues, gerente de Operações da Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), o ato facilita a tomada de medidas emergenciais para este tipo de situação, que traz prejuízos econômicos e sociais. “O quadro se agravou este ano porque o nível de chuvas ficou 50% abaixo do esperado”, afirma o capitão. Entre as medidas mais comuns que podem ser articuladas pelas prefeituras afetadas estão a construção de adutoras, a perfuração de poços artesianos, a contratação de carros-pipa e a recuperação de barragens.


Leonardo Rodrigues disse ainda que a seca atinge os municípios como um todo, e explicou: “Quando plantações não se desenvolvem e animais perdem peso, chegando a morrer, a economia de todo o município é afetada. E aí entram as ações emergenciais, como captação de água através de adutoras, ou o uso de caminhões-pipa”, detalha.


“Algumas pessoas questionam o porquê de faltar água nesses municípios, se o rio São Francisco é tão grande. Mas a maioria dessas cidades está muito afastada do rio, e como esta é uma região muito seca, a água evapora antes de chegar a elas. Graças às adutoras, podemos captar água do rio e levar a estes municípios”, esclarece o capitão.
Segundo números estimados pelos próprios municípios, e divulgados pela Codecipe, cerca de 500 mil pessoas são afetadas pela seca no Sertão, atualmente. No Agreste, o número de moradores atingidos é de 180 mil pessoas. Assim que o governo federal reconhece a decretação, os municípios e o Governo do Estado têm cerca de 180 dias para executar ações que ajudem ao máximo a normalizar a condições de vida da população.


Os municípios que decretaram situação de emergência e fazem parte do Sertão pernambucano são: Afogados da Ingazeira, Arcoverde, Araripina, Afrânio, Belém do São Francisco, Betânia, Brejinho, Bodocó, Cabrobó, Calumbi, Carnaíba, Carnaubeira da Penha, Cedro, Custódia, Dormentes, Exu, Floresta, Flores, Granito, Ibimirim, Iguaracy, Ingazeira, Inajá, Ipubi, Itapetim, Itacuruba, Jatobá, Lagoa Grande, , Manari, Mirandiba, Moreilândia, Ouricuri, Orocó, Parnamirim, Petrolândia, Petrolina, Quixaba, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Terezinha, São José do Egito, Salgueiro, Serra Talhada, Serrita, São José do Belo Monte, Sertânia, Solidão, Santa Cruz, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, Tabira, Terra Nova, Triunfo, Tacaratu, Trindade, Tuparetama e Verdejante.




G1 PE

Nenhum comentário: